Notícias

Sortido de histórias “entusiasma e educa” para a cidadania europeia, afirma Rui Bettencourt

O Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas manifestou, na Madalena, satisfação pelo “intenso entusiasmo pela Europa” transmitido pelas crianças e idosos que participaram no arranque da iniciativa ‘Conta-me outros contos – Sortido de histórias da Europa’.

Rui Bettencourt salientou que esta é “uma forma de educar para a cidadania europeia”, dando a conhecer histórias dos países da Europa “para uma melhor e maior compreensão da realidade europeia”, surgindo a literatura oral, enquanto património cultural imaterial, como “uma ponte” para conhecer a identidade, tradições, acontecimentos e a cultura espiritual dos povos.

Na sua intervenção, Rui Bettencourt destacou o ambiente vivido nesta primeira sessão da iniciativa, que decorreu na Biblioteca Municipal, na qual os participantes foram convidados a escolher contos de vários países europeus que depois foram narrados por Valter Peres, frisando ainda a “qualidade da abordagem” deste ator e contador de histórias, que vai dinamizar nos próximos este projeto na Região.

Esta iniciativa carateriza-se por ser uma atividade intergeracional que se dirige a alunos do 1.º Ciclo (2.º e 3.º anos) e a um público sénior (utentes de centros de dia e lares de idosos), mas que também terá sessões específicas para o público em geral, com a realização de serões de contos.

‘Conta-me outros contos – Sortido de histórias da Europa’ é um dos seis projetos que integra o programa Cidadania Europeia – A Europa para os Açorianos 2017/2020, no qual a narrativa oral é destacada como sendo uma das mais antigas formas de comunicação do Homem, que tem contribuído para a transmissão de saberes, acesso a crenças e conhecimento da etnografia, além de ter permitido a continuidade de traços culturais dos diferentes povos.

O projeto decorrerá em espaços de educação não formal nas nove ilhas do arquipélago, sobretudo bibliotecas municipais e regionais, além de outros espaços de promoção cultural, como é o caso do Museu Francisco Lacerda, em São Jorge, ou o Centro Cultural da Caloura, em São Miguel.

Até ao final deste ano serão percorridas as ilhas do Pico, Terceira, São Miguel e Santa Maria, estando ainda prevista a realização de dois serões de contos, um em São Miguel e outro na Terceira.

Em 2018 decorrerão as sessões nas restantes ilhas do Grupo Central (Faial, São Jorge e Graciosa) e nas duas ilhas do Grupo Ocidental.

Seja o primeiro a comentar.