Cultura

“Ribeira Grande é um concelho com uma nova vida que cativa investidores”

“A Ribeira Grande é um município palpitante e atrativo, é um concelho com uma nova vida e uma nova dinâmica que cativa quem pretende investir”. Foi desta forma que Alexandre Gaudêncio abriu o seminário “Agricultura e Turismo – Abraçar desafios, projetar o futuro”, evento promovido pela Escola Profissional da Ribeira Grande.

 

O presidente da Câmara da Ribeira Grande marcou presença na sessão de abertura e destacou, na ocasião, o “número crescente de empresários interessados em investir no concelho, em particular na área do turismo”, motivo pelo qual apelou aos jovens presentes para abraçarem com empenho a formação profissional.

 

“O turismo é um setor em expansão e com mercado de trabalho praticamente garantido. Atenta a esta realidade, a Câmara da Ribeira Grande tem vindo a fazer o seu trabalho em termos de projeção do concelho mas, também, na formação dos necessários recursos humanos”, destacou.

 

E deu como exemplo o curso de mesa/bar que está a decorrer na Escola Profissional da Ribeira Grande que “tem uma taxa de empregabilidade garantida para quem o concluir com aproveitamento”, vincando que “esta necessidade de formar advém da procura que é crescente”.

 

“O fenómeno turístico que se assiste na ilha aponta também para outras oportunidades como visitas guiadas a explorações agrícolas, manutenção de terrenos para trilhos pedestres ou, até mesmo, envolver os turistas na produção de produtos hortícolas”, acrescentou, em jeito de desafio aos presentes.

 

Alexandre Gaudêncio elogiou, a propósito, “a pertinência do tema deste seminário porque, como sabem, a Ribeira Grande está a posicionar-se em termos de desenvolvimento turístico e isso abre novos horizontes a novos mercados”.

 

O edil deixou claro que “num território onde o mar e a terra andam de mãos dadas, e atendendo a que, segundo o Plano Estratégico de Turismo da Ribeira Grande, o que os turistas mais valorizam é o verde das paisagens, é fundamental preservar o que de melhor temos, ou seja, o nosso ambiente e a nossa natureza.”

 

Um dos exemplos de sucesso que o binómio agricultura/turismo apresenta na Ribeira Grande é o do chá. “As duas fábricas existentes no concelho, e únicas na Europa, já deram emprego a muita gente através do cultivo do chá. Hoje, para além dessa vertente, são muito procuradas pelos turistas que buscam vivenciar os métodos de trabalho utilizados no passado e que ainda subsistem”.

 

Nesse sentido, Alexandre Gaudêncio acrescentou que “hoje, mais que nunca, é necessário juntar a agricultura ao turismo abraçando novos desafios com vista a um futuro melhor. Esta nova realidade permite continuar a criar postos de trabalho numa vertente mais comercial, mas que não deixa de ser relevante face à nova tendência relacionada com o turismo.”

Seja o primeiro a comentar.